Assine a newsletter do blog, prometo só te mandar coisas incríveis!

>Inspiração: Tatuagens

>

Apesar de associarem tatuagem à rebeldia jovem, essa forma de expressão surgiu a muito tempo. Sim, quando eu digo muito tempo, isso quer dizer desde o tempo dos egípcios, que tatuavam-se em rituais religiosos. 
Em uma de suas expedições ao Taiti, James Cook (também descobridor do surf) ficou impressionado com os desenhos “definitivos” que se espalhavam pelo corpo dos nativos. O povo daquela região designava o hábito de pintar a pele com “tatau” por conta do barulho que era produzido pelos instrumentos utilizados na confecção das tatuagens. Assim, James relatou em seu diário de bordo que os habitantes exibiam “suas tattoos com muito orgulho”, tornando-se assim “pai” da expressão.

Por que tanto preconceito?
No Brasil, a tatuagem elétrica é uma arte muito recente, surgiu em meados dos anos 60 na cidade portuária de Santos e foi introduzida pelo dinamarquês “Knud Harld Likke Gregersen” também conhecido como Lucky Tattoo, que teve sua loja nas proximidades do cais, onde na época era a zona de boemia e prostituição da cidade de Santos. Isto contribuiu bastante para a disseminação de preconceitos e discriminação da atividade. A localização da loja era zona de intensa circulação de imigrantes embarcados, muitas vezes bêbados, arruaceiros e envolvidos com drogas e prostitutas. O preconceito também pode ser derivado das crenças religiosas já que definem a tatuagem como vandalismo no proprio corpo. 

Posso fazer?
Aqui no Brasil, os menores de idade precisam ter o concetimento dos pais. Isso envolve documentação e assinatura para permissão, mas lóóógico que isso não acontece em todos os lugares. Alguns tatuadores fazem tatuagem em menores sem todo esse procedimento. Dica de amiga: Não caia nessa furada! Se não tem dezoito ainda, paciência.

Embora hoje existam maneiras “simples” para sua remoção – o preço varia  de 250 a 2.500 reais por seção, dependendo da clínica escolhida e do tamanho da tatuagem. Como tatuagem é uma coisa pra vida toda, pense bem no que quer tatuar ou então prepare o bolso. 

Ah sim, eu tenho muita vontade de fazer uma tatuagem. Tipo, MUITA! Mas como sou de menor não posso fazer. Ainda. Pretendo fazer o símbolo do infinito e uma clave de sol. Além de tatuar algo relacionado a minha profissão no futuro (essa ideia é recente!).


Compartilhe

>Lykke Li

>

É uma questão de necessidade. Numa das minhas buscas malucas por novas músicas – músicas de qualidade, diga-se de passagem – eu encontrei a Lykke Li, uma sueca muito fofa que faz um indie rock de qualidade altíssima!!

Lykke Li é de Ystad, Skåne. Sendo um pouco mais clara… Suécia. Filha de pai músico e mãe pintora, Li Lykke Timotej Zachrisson (nome original da cantora!) teve desde cedo a sua vida ligada a arte.

Quando pequena, Lykke se mudou para Estocolmo. Aos seis anos, morou em  Portugal, onde viveu por cinco anos. Passou por Lisboa e Marrocos. No inverno, ia para Nepal e para Índia. Aos dezenove, foi morar em Nova York quando os pais resolveram se mudar novamente. Aos vinte e um, Li retornou a Suécia e resolveu ficar. (Ufa!)

Lykke ficou bastante conhecida depois que “Possibility” fez parte da trilha sonora de New Moon (Lua Nova), da saga Crepúsculo.

Ouça uma das músicas dela:

Mais informações sobre ela:
Site Oficial / FacebookMyspace

Se quiser baixar as músicas, clique aqui .

Compartilhe

>Tendência Náutica.

>

Finalmente vamos falar sobre um dos estilos que eu mais gosto e que é tendência no verão 2011.

Sim, estamos falando do Navy! Após ser uniforme dos antigos marinheiros, o estilo com referências nauticas conquistou seu espaço no mundo da moda. Listras, âncoras e barquinhos complementam a predominancia das cores vermelho, azul e branco.
 A tendência do estilo marinheiro surgiu graças a Coco Chanel que, observando os trajes dos pescadores de Deauville, na França, criou uma de suas coleções mais brilhantes. Após grandes adaptações do tempo (sim, a moda se adapta muito!), o navy aparece mais renovado e moderno, sendo um grande sinônimo de elegância.

Você pode combinar as listras bem dispostas de uma camisa navy com peças de cintura alta (saias, shorts, calças…).Pode adotá-lo em pequenos acessórios ecessórios como pulseiras e colares. Ou então se joga no vestido branco e azul listrado!

Inspire-se nos looks com referências nauticas:

 
Compartilhe
Newsletter
Receba as coisas mais legais do Boneca de Platina por e-mail!
Fechar