Assine a newsletter do blog, prometo só te mandar coisas incríveis!

Decoração | Camas de pallet

As camas de pallet já fizeram muito sucesso por aí e acabam de cair nas minhas graças. Ela traz uma bossa para a decoração, dando um estilo boho chic que a gente tanto adora. Dependendo da tonalidade do pallet, a gente pode arriscar também num design industrial, combinando com os outros elementos do quarto.

As vantagens das camas de pallet é que a gente não precisa gastar uma grana alta para personalizar. Pallets costumam ser bem baratos e as vezes dá pra conseguir até de graça em alguns lugares. Juntei algumas inspirações de camas feitas com pallet para vocês conferirem. Tem pallets na cor natural da madeira e também pintadinhos de branco para que gosta de um visual mais clean. Vem ver!

Dica: Para deixar a sua cama de pallet mais legal, deixe um espacinho lateral para colocar livros, vasos e até almofadas. A ideia é criar uma espécie de criado mudo para colocar suas coisas. Ornamentar a lateral da cama com um tapete também super funciona!

+ + + Leia também: Terrários para ter em casa

Quer mais inspirações? Me segue no meu frenético Pinterest! Estou sempre por lá, enchendo painéis com muitas inspirações  💙

Compartilhe

5 tatuadoras Recifenses pra você conhecer

Já falamos aqui sobre tatuagem e o quanto eu sou apaixonada por elas. Inclusive, já fiz um vídeo sobre o significado das minhas.

A gente sabe que tatuagem é algo sério e precisa ser feito com umx profissional de confiança. É elx que vai eternizar uma arte no seu corpo e, pra mim, essa tarefa exige uma grande responsabilidade. Aproveitando que eu estou planejando novas tatuagens (que as deusas me deem dinheiro pra isso!), resolvi pesquisar o trabalho de 5 tatuadoras recifenses que mandam muito bem nessa área. Como a gente já debateu aqui, tem muita moça arrasando em áreas dominadas por rapazes e elas precisam do nosso reconhecimento.

Hannah Storm – @hannahstormx

Um dos trabalhos mais incríveis que eu já conheci na vida, real oficial. Hannah não trabalha com a maquininha tradicional de tatuar. Pelo contrário, os trabalhos lindos que ela faz são todos em handpoke. Quem já fez, diz que dói muito menos e a mão de Hannah tem uma super precisão. A Ka tem uma tatuagem da Hannah e contou a experiência dela aqui. 

Isabelle Santos –@it.santos

Isabelle é ilustradora e faz tatuagens com um pontilhismo lindo. O traço é super delicado e muitas das tatuagens possuem a temática botânica. Ela ainda retrata mulheres e a fauna marinha como ninguém. Pra quem curte trabalhos assim, já podem agendar um dia e uma hora com ela!

Letícia Botelho – @botelholeticia

Para quem gosta de representações femininas e temáticas geek, Letícia é a pessoa certa. Ela é ilustradora, designer e tatuadora. Dia desses, Le tatuou uma Mulan e eu fiquei manifestada, querendo uma também.

Isabella Galvão –  @bellatatua

Isa trabalha não apenas com tatuagem, mas também com cerâmica (que, by the way, é tudo maravilhoso demais!). Os traços são delicados e as tatuagens são muito sensíveis, com temas botânicos e representações femininas.

Karla Gonçalves – @aguasdakarla

Karla é tatuadora e também aquarelista e faz um trabalho incrível com tatuagens em aquarela. Com um traço próprio, o trabalho de Karla tem muitas referências femininas com um traço bem próprio dela.

Todas as minas estão linkadas e vocês podem seguir elas no Instagram. Quem aí conhece tatuadoras incríveis pra mostrar pra gente? Vamos expor o trabalho incrível de outras minas!

Compartilhe

Uma paranoia

Imagem: Stefany Alves

Eu reservei esse espaço pra você. Pra eternizar você em minha memória, como você gostava que eu fizesse. Como eu deixei de fazer. Porque a sua ânsia por verdades era maior do que o medo de lê-las. Porque aqui os meus sentimentos são crus. Tão materializados que você poderia tocá-los. Nem sempre você entende as minhas metáforas, mas se esforça ao tentar entender todas as paranoias que vieram na minha bagagem.

Aqui vai mais uma.

Ontem, quando você estacionou em frente a minha casa, foi como uma despedida. Dia dos namorados, algumas horas de trânsito para chegar até ali, o presente pairando no meu colo. E silêncio. Ensurdecedor e angustiante, ambientando-se em meu interior e alimentando os meus medos. Desci do carro e você me esperou entrar. Subi as escadas com um nó na garganta, daqueles que te roubam a vida e silenciam a fala.

Veja bem moço, seus sinais me doem. Quando dormimos de costas um para o outro e quando você foge do meu abraço. Te dou a chance de me deixar. Por favor, se essa for a sua vontade, que assim seja feito. Só não me deixa sem notícias suas. Não me trata com indiferença. Procura um comentário engraçado pra fazer em nossas conversas. Aquelas que eu luto em manter só para quebrar o seu silêncio que me assombra. Que permanece enquanto você abre o celular e ignora que eu estou ali.

Meu bem, minha cabeça faz o barulho ensurdecedor dos que tem medo. Dos que substituíram certezas por inseguranças. Dos que acreditam que ciclos acabam enquanto esperamos que as coisas se resolvam por si só.

Mas elas não se resolvem.

Você continua deixando de visitar a minha casa, dizendo que quer ficar sozinho quando eu aviso que desejo visitar a sua. Enquanto eu percebo sombra nos seus olhos enquanto você encara os meus. Quando não seguro as lágrimas que você não entende porque estão ali. Ou talvez entenda. Quando eu só encontro seu sorriso quando você está entre os seus amigos. Quando eu acho que você pensa em outra pessoa enquanto está comigo.

Talvez o meu problema seja atribuir significado a todos os seu gestos. Talvez o meu problema seja sentir as coisas assim, tão visceralmente. Talvez o problema não seja nem o ‘nós’. Ou talvez seja.

Paranoia:

[Do grego paranóia] S.f (a) Patologia. Doença mental que se manifesta por desconfiança, conceito exagerado de si mesmo e desenvolvimento progressivo de idéias de reivindicação, perseguição e grandeza, sem alucinações.

Compartilhe
Newsletter
Receba as coisas mais legais do Boneca de Platina por e-mail!
Fechar