Assine a newsletter do blog, prometo só te mandar coisas incríveis!

Vem cá, precisamos falar sobre Sonita.

Recentemente, li esse post do Modices que indicava os filmes imperdíveis que iria rolar no Festival do Rio 2016 e, sim, meu olhar recaiu sobre Sonita. Em uma breve apresentação da história dela e eu já havia me comovido.

A gente aqui do Boneca de Platina vem tentando discutir sobre o feminismo e sabemos a importância do empoderamento feminino nos dias de hoje. Sonita Alizadeh é uma rapper afegã de 19 anos que vem usando a música para expor os problemas sofridos por mulheres em seu país, incluindo o casamento arranjado.

Pra que todo mundo possa entender, é importante levantar alguns dados culturais: As mulheres no país (Afeganistão e Irã) são forçadas pela família a se casarem ainda muito MUITO jovens e existem leis de conduta que as impedem de cantar em público. Foi por causa do próprio casamento, com um homem bem mais velho, que motivou Sonita a cantar. As letras são fortes e representam a realidade de muitas das meninas com a mesma idade que ela. Inclusive, uma das composições “Brides for Sale” (Noivas à venda) ganhou esse vídeo abaixo:

Depois de ter de voltar para o Afeganistão para se casar e inspirada por rappers como Eminem e Yas (conhecido no Irã), Sonita e as suas composições ganham força. A representatividade é algo muito forte nesse aspecto porque, apesar de ter sido inspirada por homens, ela se estabelece num espaço aonde, culturalmente e socialmente, ela não é aceita por ser mulher.

SIM! A história dela virou um documentário lindíssimo que eu estou louca pra assistir! Ele foi ganhador do Grande Prêmio do Júri como melhor documentário e entrou na competição internacional de Sundance 2016. O título ganhou o nome dela “Sonita”.

Três coisas que você precisa saber:

  1. Sonita se mudou pra o Irã para fugir da guerra do Afeganistão e, com apenas 10 anos, sua família tentou vendê-la para casar. O casamento não foi concretizado, mas a tentativa foi feita novamente aos seus 16, sendo esse que a motivou a cantar.
  2. Ao atrair visibilidade internacional com o vídeo “Brides for Sale”, Sonita conseguiu, após ser contatada por ONG internacional de direitos humanos, um visto americano como estudante e se mudou para os Estados Unidos.
  3. O documentário sobre Sonita estreará esse ano (2016) aqui no Brasil, então você não pode perder. ♥
Compartilhe
Bruna Aureliano
É feminista e escreve porque resolveu rejeitar o silêncio. Com 23 invernos, gosta de intensidade em tudo que faz. Uma contradição ambulante, tadinha. Ama o vintage, mas se apaixonou pelo moderno. É do rock, mas dança Rihanna. Acredita em astrologia, energias positivas e encontra na música resposta para tudo que não entende.
AnteriorPróximo
Deixe seu comentário
  • Emilly Filetti

    Te conheci pelo youtube por causa dos seus vídeos sobre pixie cut e fiquei apaixonada em todos os vídeos, principalmente a fotografia deles e pelo seu jeito e estilo que é bem parecido com as coisas que eu curto, só queria dizer que vc é maravilhosa e continua com o blog e os vlogs <3 bjinhos

    • Own Emilly, fico muito feliz em saber que você curtiu as coisas que eu faço!
      É muito importante pra mim ♥

      Obrigada pelo carinho e pelo apoio, viu? Beijos!

Newsletter
Receba as coisas mais legais do Boneca de Platina por e-mail!
Fechar