Assine a newsletter do blog, prometo só te mandar coisas incríveis!

Uma paranoia

Imagem: Stefany Alves

Eu reservei esse espaço pra você. Pra eternizar você em minha memória, como você gostava que eu fizesse. Como eu deixei de fazer. Porque a sua ânsia por verdades era maior do que o medo de lê-las. Porque aqui os meus sentimentos são crus. Tão materializados que você poderia tocá-los. Nem sempre você entende as minhas metáforas, mas se esforça ao tentar entender todas as paranoias que vieram na minha bagagem.

Aqui vai mais uma.

Ontem, quando você estacionou em frente a minha casa, foi como uma despedida. Dia dos namorados, algumas horas de trânsito para chegar até ali, o presente pairando no meu colo. E silêncio. Ensurdecedor e angustiante, ambientando-se em meu interior e alimentando os meus medos. Desci do carro e você me esperou entrar. Subi as escadas com um nó na garganta, daqueles que te roubam a vida e silenciam a fala.

Veja bem moço, seus sinais me doem. Quando dormimos de costas um para o outro e quando você foge do meu abraço. Te dou a chance de me deixar. Por favor, se essa for a sua vontade, que assim seja feito. Só não me deixa sem notícias suas. Não me trata com indiferença. Procura um comentário engraçado pra fazer em nossas conversas. Aquelas que eu luto em manter só para quebrar o seu silêncio que me assombra. Que permanece enquanto você abre o celular e ignora que eu estou ali.

Meu bem, minha cabeça faz o barulho ensurdecedor dos que tem medo. Dos que substituíram certezas por inseguranças. Dos que acreditam que ciclos acabam enquanto esperamos que as coisas se resolvam por si só.

Mas elas não se resolvem.

Você continua deixando de visitar a minha casa, dizendo que quer ficar sozinho quando eu aviso que desejo visitar a sua. Enquanto eu percebo sombra nos seus olhos enquanto você encara os meus. Quando não seguro as lágrimas que você não entende porque estão ali. Ou talvez entenda. Quando eu só encontro seu sorriso quando você está entre os seus amigos. Quando eu acho que você pensa em outra pessoa enquanto está comigo.

Talvez o meu problema seja atribuir significado a todos os seu gestos. Talvez o meu problema seja sentir as coisas assim, tão visceralmente. Talvez o problema não seja nem o ‘nós’. Ou talvez seja.

Paranoia:

[Do grego paranóia] S.f (a) Patologia. Doença mental que se manifesta por desconfiança, conceito exagerado de si mesmo e desenvolvimento progressivo de idéias de reivindicação, perseguição e grandeza, sem alucinações.

Compartilhe

Look du jour: Vestido listrado

Oi, migas!

Sabem quando você curte tanto uma peça de roupa que acredita que ela já consegue ir para todos os lugares sozinha sem você? É o que está rolando com esse vestido! Nunca imaginei que eu fosse gostar tanto de um padrão de listras que não fosse preto e branco ou branco e azul. De certa maneira, eu me sinto mais feliz por estar conseguindo experimentar novas coisas e sair da minha zoninha de conforto.

E não é isso que torna a moda algo maravilhoso? Essa possibilidade de te transformar em diversas pessoas, mas principalmente, em novas versões de si você mesma. ❤️

Estou vestindo
Vestido: Loja Lucena | Colete: Customizado pela minha mãe (é dela, na verdade hihi) | Bota: C&A | Argolas: Comprei no Pólo de Caruaru
Compartilhe

Look du jour: Saia de tule

Oi, migas!

Quem diria, hein? Nunca imaginei que eu conseguiria usar uma saia de tule e aqui estou eu. E uma verdade? Estou amando. ❤️ Minhas combinações favoritas são com camiseta de banda e camisa jeans. Pra não perder o hábito, eu uso mocassim porque gosto demais e não abro mão. Adoro esse com solado trator, que é super confortável e está bem sujo (mas a gente finge que não vê).

As fotos foram tiradas por Mônica Ester, uma diva de cabelo pixie que um trabalho maravilhoso com a fotografia. Ela escreve para o blog A Minimalista e se tornou colaboradora dessa tag que vocês adoram! ❤️

Estou usando
Camisa: Renner | Saia: Zara | Mocassim: Renner | Brincos: Comprei numa lojinha no Centro de Caruaru
Compartilhe
Newsletter
Receba as coisas mais legais do Boneca de Platina por e-mail!
Fechar